IMPORTANTE!!
Esse blog não pretende usar postagem de nenhum outro blog em seu nome. Aqui eu posto o que vejo e gosto, e junto com isso os devidos créditos. Caso os créditos de alguma postagem não estejam certos, entre em contato comigo para que eu possa corrigir. Desde já, obrigada!

quarta-feira, 29 de junho de 2011

O risco de doenças do coração em mulheres é maior do que o de câncer de mama. Saiba mais e previna-se!


Hoje a mulher exerce um novo papel na sociedade: ao mesmo tempo, ela é esposa e mãe, trabalha nos afazeres domésticos e também exerce uma atividade profissional no mercado de trabalho. Toda esta mudança acarreta mudanças na sua vida - e principalmente na sua saúde . 

Nas mulheres, a incidência de doenças cardiovasculares aumenta dramaticamente com o envelhecimento populacional.

  De acordo com dados do Ministério da Saúde, o infarto e o AVC (Acidente Vascular Cerebral) são as principais causas de morte em mulheres com mais de 50 anos no Brasil. Apesar do risco de câncer de mama ser a principal preocupação das mulheres, sabemos que a maior incidência de morte nas mulheres se refere às doenças cardiovasculares, um índice de 53% quando comparado aos 4% do câncer de mama.

  A doença cardiovascular ocorre duas a três vezes mais em mulheres após a menopausa do que aquelas na pré-menopausa. Na faixa etária entre 45-64 anos, uma em cada 9 mulheres tem alguma forma de DCV (doença cardiovascular), enquanto esta relação passa a 1:3 (uma mulher a cada três) após os 65 anos de idade.

  A cada década de vida, a taxa de mortalidade no sexo feminino aumenta de três a cinco vezes.

  Em 2004, segundo dados do DATASUS, entre as mulheres com mais de 30 anos as taxas de mortalidade por acidente vascular cerebral foram de 105/100.000 (105 mulheres mortas a cada 100 mil) . Já a taxa de mortalidade por infarto do miocárdio foi de 87/100.000 habitantes (87 mulheres mortas a cada 100 mil).

Vários fatores estão relacionados a este elevado risco da doença cardiovascular. E, quanto maior o número de fatores de risco presentes, maior a chance da mulher apresentar um evento cardiovascular.

Os fatores de risco podem ser modificáveis e não modificáveis (herança ,idade e sexo) . Veja abaixo alguns fatores de risco modificáveis (isto é, podem ser revertidos com a mudança de hábitos e o correto tratamento médico):

Tabagismo;
Dislipidemia;
Sedentarismo;
- Sobrepeso/Síndrome Metabólica;
Diabetes;
Hipertensão Arterial;

Da mesma forma, quanto melhor o controle dos hábitos de vida com redução do número de fatores modificáveis associados, maior é a redução deste risco. E nunca deixe de procurar seu médico, para obter o tratamento mais adequado.

Portanto, fica a principal dica:
Mulheres, cuidem de sua saúde, pois o mundo necessita muito de vocês!

Colaboração de Elisa Lopes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...